Revista TH Dezembro - 2020 / Janeiro - 2021

8 • A Revista Oficial da Terapia Holística A Revista Oficial da Terapia Holística • 9 Ora celebrados, ora perseguidos, a sobrevivência e a evolução da Profissão se deve, em grande parte, à capacidade de reinvenção, de metamorfose, adaptando técnicas, roupagens, linguajar a cada nova era e situação social. A Terapia Holística, sob diferentes nomes, existe desde o início da humanidade. Nós, Terapeutas, somos herdeiros diretos dos pajés, dos sacerdotes, dos xamãs, de todas as culturas milenares. No Século 20, até os anos 90, todos que trabalhavamna área eramduramente perseguidos, presos e processados, pelo simples fato de existirem! Claro, já estava melhor do que antes, quando todos eram queimados em fogueiras… Ainda assim, nossos colegas pioneiros sofreram muito e a situação só melhorou com a criação do CRT - Conselho de Auto Regulamentação da Terapia Holística e o SINTE (à época, Sindicato dos Terapeutas), que venceu judicialmente grandes batalhas contra grupos corporativistas poderosos, conquistando o direito ao LIVRE EXERCÍCIO de nossas técnicas. Outrossim, o que realmente garantiu a continuidade da Profissão, mais do que a justiça, foi e continua sendo a EDUCAÇÃO CONTINUADA, com Pareceres Orientativos, a implantação das NTSV - Normas Técnicas Setoriais Voluntárias da Terapia Holística , congressos, livros, cursos e amplas campanhas de conscientização junto aos Profissionais e à sociedade como um todo, que prontamente adotou a sigla CRT como símbolo máximo e de credibilidade para orientar Terapeutas Holísticos e seus Clientes. Como consequência, já entramos no Século 21 zerando as perseguições aos Profissionais, todos podendo, finalmente, exercer em plenitude suas técnicas, bastando seguir as orientações do CRT para serem bem sucedidos. Enfim, boas práticas profissionais, adequação de termos, nomenclaturas e formas de trabalhar bem definidas e especificamente elaboradas para a NOSSA Profissão estavam e continuam à disposição de todos que desejam ser TERAPEUTAS HOLÍSTICOS compromissados com a excelência ética e qualitativa! Transcorridos 20 anos, nossa categoria profissional, talvez ainda “viciada” na defesa de metamorfosear o tempo todo, retomou o hábito de “inventar” novos nomes para a Profissão, a adotar “novas” técnicas (que de “novas”, só tem os nomes e seus “descobridores”…), símbolos e termos juridicamente inadequados e a adotar ultrapassadas formas de trabalhar, que já estavam superadas há muito tempo. Ora, tamanho “relaxamento” e desconsideração às normas, tão somente trouxe de volta os riscos de extinção e/ ou monopolização de várias de nossas técnicas! Há pouco tempo, o Conselho de Medicina ganhou nova etapa judicial contra o Conselho de Fisioterapia, anulando a resolução que sobre exercerem a Acupuntura. Tal derrota dos fisioterapeutas se dá por utilizarem a técnica da mesma forma que os médicos, ou seja, precisando do diagnóstico de DOENÇA para escolherem os pontos a trabalhar! Este mesmo erro foi cometido por vários outros Conselhos de profissões de saúde, que certamente, sofrerão a mesma derrota em seus respectivos processos sobre o tema. Já os Terapeutas Holísticos podem se garantir, bastando manter-se fiéis ao verdadeiro CRT - Conselho de Auto Regulamentação de Terapia Holística, em especial, quanto à adoção e cumprimento das Normas Técnicas Voluntárias. Na Psicoterapia , fenômeno parecido vem ocorrendo: mais e mais casos amplamente divulgados nos noticiários recentes, em que os que se diziam “terapeutas” se comportaram como predadores sexuais, demonstrando total despreparo técnico-ético-moral para exercer a atividade de consultório. METAMORFOSE HOLÍSTICA Arte:”Cocoon” Henrique Vieira Filho

RkJQdWJsaXNoZXIy MTUyMjQy